O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) proibiu neste mês a customização de chupetas, mamadeiras e bicos. Isso faz com que seja proibida a confecção, importação, distribuição e comercialização desses acessórios customizados. Em outras palavras, não é permitido fazer qualquer alteração nas características originais desses produtos.  Pois a fixação de pequenos adereços, como cristais, pérolas, miçangas, adesivos e até mesmo pinturas ou alteração da cor do produto podem ser bastante prejudiciais a saúde da criança.

O grande problema da customização nesses objetos é que os adereços são bastante pequenos e caso se solte pode ser broncoaspirado pela criança. Pediatras afirmam que o risco maior é que em vez do objeto parar no trato digestivo, acabar migrando para o trato respiratório. Que nesse caso, terá grandes chances de provocar uma pneumonia, chiado e em casos mais graves, até mesmo uma insuficiência respiratória.

Lembrando que a ameaça não fica apenas com a possibilidade dos enfeites que podem se soltar, mas também o material na qual fixa esses adereços as chupetas e mamadeiras. Pois a cola utilizada para fixar os enfeites é bastante tóxica. E como esses objetos são levados bem próximo a boca, as chances de ter um problema crescem.

Voltando a norma:
Em caso de irregularidade ocorrerá o recolhimento imediato da mercadoria customizada e serão aplicadas multas que podem variar de R$100 a R$1,5 milhão.