Durante a gravidez a produção hormonal cresce bastante, principalmente nos primeiros meses, pois esse momento é crucial para o desenvolvimento do feto. Um dos hormônios fundamentais e que precisam está nos níveis de normalidade é a progesterona, que aumenta bastante durante o período da gravidez, principalmente no primeiro trimestre. Por isso, verificar o nível desse hormônio logo no início do pré-natal é tão importante.  Caso a progesterona não esteja em quantidade suficiente no organismo materno é possível ocorrer contrações uterinas que poderão provocar um parto prematuro ou inibir o crescimento e desenvolvimento de novos vasos sanguíneos que levarão os nutrientes essenciais para o feto.

O papel da progesterona:
A progesterona é fundamental para o processo da reprodução. Ela é produzida nos ovários e no cérebro durante o ciclo menstrual através de um processo químico. Como a produção da progesterona se inicia no primeiro dia da ovulação e permanece até o 12° ao 15° dia. Caso haja a fecundação o hormônio continua a ser produzido pelos ovários, até o termino do primeiro trimestre da gestação, a partir daí quem assume a produção do hormônio é a placenta. E para que o feto possa se desenvolver e se manter de forma adequada no útero materno os níveis de progesterona que circulam no sangue deve estar em níveis aceitáveis.

Principais sintomas de baixos níveis de progesterona na gestante:

Manchas de sangue: Um dos sintomas mais comuns que demonstra que os níveis de progesterona e do hormônio gonadotrofina coriônica humana (hCG) estão baixos no organismo é observar um sangramento logo nas primeiras semanas da gravidez. Apesar de também ocorrer por outras causas, qualquer mancha de sangue e que seja acompanhada por cólicas, pode ser um indício de que os níveis de progesterona estão baixos no organismo. Neste caso é necessário fazer um exame de sangue específico no caso de ter ocorrido três abortos anteriormente, mas o seu obstetra irá detectar se os níveis de progesteronas estão ou não normais em sua gestação.

Sensibilidade nas mamas: As gestantes que estão com baixos níveis de progesterona no primeiro trimestre da gravidez geralmente relatam dor lombar, sensibilidade ao tocar nas mamas, como também pequenas manchas de sangue. Este sintoma de forma isolada, não é um indicativo de baixos níveis de progesterona, podendo está relacionado a outras mudanças que ocorre no corpo da gestante, como por exemplo, o crescimento das mamas devido ao inchaço e aumento das células produtoras de leite. Agora, caso essa sensibilidade seja acompanhada por outros sintomas, será um sinal de que a produção de progesterona está baixa.

Tratamentos para aumentar a progesterona durante a gravidez:
Após a confirmação da deficiência na produção de progesterona e do hormônio hCG pelo exame de sangue, o obstetra que acompanha sua gestação recomendará o uso de suplementos de progesterona, que podem ser em formato de supositórios vaginais, suplementos orais ou injeções hormonais. Apesar de já existirem novos medicamentos de uso tópico como cremes hormonais, muitos médicos ainda indicam o produto, pois ele pode não manter os níveis hormonais adequados durante o primeiro trimestre da gravidez.