Que seu corpo irá mudar bastante durante a gravidez você já sabe, sendo que outra coisa que talvez você ainda não saiba é que sua cabeça também irá passar por muitas mudanças, devido às alterações hormonais e biológicas.

Já foi relatado em alguns estudos que a mulher quando está grávida, sofre uma ativação nas estruturas relacionadas aos comportamentos maternais. A gestante acaba tendo uma atenuação na hipófise, hipotálamo e na adrenal, que também são conhecidos como o eixo do estresse, que é uma resposta orgânica do seu corpo durante a gravidez.

O resultado é essa bomba hormonal produzida que toda gestante deve produzir para o desenvolvimento do bebê.

Para onde foi minha concentração?
Durante a gravidez é muito comum você se queixar que anda mais distraída, esquecida e com uma memória mais fraca. Isso é devido fatores biológicos que acabam contribuindo para que isso acabe ocorrendo.

Como no primeiro trimestre ocorre a elevação do hormônio da progesterona, que acaba deixando a gestante com maior sonolência. Já durante o terceiro trimestre, o sono desaparece. A barriga já está bem grande e a dificuldade de encontrar uma posição confortável para dormir se torna bastante difícil. Alem disso, a respiração também acaba sofrendo devido a compressão do útero sobre os outros órgãos interno.

Todas essas modificações acabam dando sonolência, alteração nos reflexos, falta de concentração e a fixação da memória acaba diminuindo.  E devido ao hormônio da progesterona você também sentirá uma oscilação bastante frequente do seu humor.

Quando tudo volta ao normal?
Após o parto, tudo volta ao normal. Tirando as noites mal dormidas devido aos cuidados com o bebê recém nascido, a falta de concentração acabará persistindo. E como nessa fase a produção de prolactina estará em alta, para desenvolver as glândulas mamárias e aumentar a produção de leite materno, ela continuará presente no organismo devido a estimulação da amamentação.

Isso também ocorre coma ocitocina, mais conhecido como o hormônio do amor, que é produzido em uma região do cérebro que irá fortalecer o vinculo afetivo entre você e seu bebê, como também facilitar essa fase de amamentação.