O risco do Rivotril (Clonazepam) na gravidez faz parte da categoria C. Por isso, esse medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem a orientação médica. O uso do Rivotril só deve ser administrada na gestação se houver uma indicação absoluta.

Em diversos estudos foi constatado a malformação congênita ao bebê devido ao uso de drogas benzodiazepúnicas ( Diazepam e o Clordiazepóxido). O uso do Rivotril só deve ser permitido a gestante no caso dos benéficos superarem os riscos potenciais ao feto.

As mulheres em tratamento com o Rivotril devem ser avisadas de que se engravidarem ou pretendem engravidar durante a terapia devem consultar o seu médico para saber a possibilidade de descontinuar a droga.

Durante a amamentação:
Apesar do Rivotril (Clonazepam) ser excretado pelo leite materno em pequenas quantidades, as mães que estão fazendo uso do medicamento não devem amamentar.

Caso a mulher tenha total indicação médica para uso do medicamento, o aleitamento deve ser descontinuado.