O refluxo em recém nascidos geralmente ocorre devido à imaturidade do trato gastrointestinal ou porque o bebê possa ter dificuldade na digestão, como por exemplo, ter intolerância ao leite oferecido.

As mamães que já perceberam que seu bebê está com refluxo, devido a regurgitadas frequentes. Em boa parte dos casos, os refluxos acabam desaparecendo de forma espontânea, logo após os seis meses, que é quando o bebê passa a se alimentar com alimentos sólidos e a sentar. Mas, quando o refluxo ocorre diversas vezes, em grande quantidade e sempre após as mamadas, isso poderá afetar o desenvolvimento do bebê e nesses casos será necessário um tratamento adequado.

Principais sintomas de refluxo em bebês:
As famosas gafadas logo após as mamadas é bastante normal e ocorre praticamente em todos os bebês. Mas, caso o refluxo seja algo mais sério, alguns dos sintomas que você deve ficar em alerta são:
– Vômitos constantes;
– Irritação e choro excessivo durante a mamada;
– Dificuldade em ganhar peso;
– Esofagite (inflamação na parede do esôfago);
– Problemas respiratórios;
– Sono inquieto.

Como tratar o refluxo em bebês:
Depois de diagnosticado pelo pediatra provavelmente o seu tratamento será feito com uma medicação anti refluxo como o Label ou o Domperidona, que são tomados a cada 8 horas. Lembrando que o pediatra deve prescrever o medicamento e a quantidade indicada para o seu bebê.

Dicas de como evitar o refluxo em bebês:
Para evitar o refluxo em bebês será necessário:
– Utilizar travesseiros para bebês anti-refluxo;
– Evitar balançar o bebê;
– Após as mamadas, o bebê deve ficar em posição vertical no colo da mãe até que arrote;
– Evitar dar grandes quantidade de leite de uma só vez ao bebê;
– Evitar o uso de roupas que apertem a barriga do bebê.