A primeira linha de defesa do nosso corpo contra as agressões do meio ambiente onde vivemos é a nossa pele, maior órgão do corpo. Quando o bebê acaba de nascer, sua pele é bonita e irresistível ao toque. Ela também possui três funções importantíssimas, que são:
– Evita que resíduos líquidos;
– Proteger contra infecções;
– Controlar a sua temperatura.

Como a pele do recém nascido é de 40 a 60% mais fina de que a pele do adulto, ela também possui um manto ácido imaturo e que ainda está desenvolvendo o seu sistema de defesa que fará com que se torne um órgão de defesa bastante sensível contra as ameaças e alterações climáticas.

Nos recém nascidos as glândulas que produzem o suor ainda não estão irrigadas adequadamente, por isso, os bebês transpiram menos e possuem dificuldades em regular a sua temperatura.

Lembrando que quando menor for o bebê, maior será a permeabilidade de sua pele. Isto significa que um fluido pode passar de forma mais fácil pela pele do bebê em seus primeiros meses de vida. Fazendo com que sua pele seja mais suscetível ao ataques de agentes externos da atmosfera. Além disso, a defesa contra os agentes patogênicos ainda não estão totalmente desenvolvidos no recém nascido.

Como a pele do recém nascido irá variar, pois irá depender da duração da gestação. Os bebês prematuros terão a pele ainda mais fina e transparente. Diferente da pele de uma criança termo que é mais espessa.

Principais características da pele do recém nascido:
O recém nascido possui uma penugem que cobre a pele do recém nascido, principalmente nos prematuros. E os pelos começam a nascer durante as primeiras semanas de vida do bebê.

A pele do recém nascido pode sofrer com rachaduras, manchas ou descamação, mas deve melhorar com o tempo.

Como a pele do recém nascido é bastante delicada e está em constante modificação, será sempre recomendado que você informe ao dermatologista os diferentes produtos que está sendo utilizado em seu bebê.