Boa parte das mulheres quando ficam grávidas optam em não fazer qualquer atividade física, em parte por medo de que possa afetar de forma negativa o bebê. No entanto, a atividade física de forma moderada durante a gravidez pode ser bastante benéfico para a mãe e o feto. Lembrando que toda atividade física deve ser supervisionada por um profissional.

Uma das atividades físicas que vem se popularizando e fazendo muitas gestantes a se exercitarem é o pilates, que é uma das melhores escolhas para esse período. Já que essa atividade física proporciona melhora do controle do troco e da respiração, trabalha o assoalho pélvico, reforça a região lombar (evitando as dores que muitas gestantes se queixam) e estabilizam a coluna vertebral. Esses são alguns dos benefícios de que começa a praticar o Pilates poderá perceber.

Antes de começar a praticar o Pilates consulte o seu médico!
Antes de iniciar a atividade física é importante ir ao seu ginecologista ou médico para se certificar de que a gestação não está em risco e de que você pode fazer o Pilates com segurança. Além disso, caso você seja sedentário e após a descoberta da gestação não é uma nora hora para começar a fazer uma atividade física, ela apenas será benéfica e deve ser iniciada após o parto.

Durante o primeiro trimestre, período no qual existem riscos de complicações, as atividades físicas devem ser limitadas, uma caminhada sem inclinações é sempre a mais indicada.

Após o primeiro trimestre, a prática do pilates na gestação irá ser bastante benéfica, ela sempre deve ser guiada por um profissional e algumas orientações básicas devem ser informadas.

Benefícios do Pilates na gravidez:

  • Ao fazer os exercícios na posição de gatas (de quatro) será bastante benéfica durante a gravidez, já que ele liberta o peso da região lombar da gestante. O fortalecimento dessa região é muito importante, já que previne as dores que são bastante frequentes no final da gestação.
  • Os exercícios que mobilizam a coluna vertebral são importantes para a reeducação postural, que também evitará as dores nas costas quando a barriga começar a crescer.
  • O pilates trabalha bastante o assoalho pélvico (músculos profundos da região abdominal) das gestantes. A partir do segundo trimestre da gravidez ele irá ajudar a musculatura interna a ficarem mais fortes e ajudar o momento em que ocorrerá a expulsão do bebê.
  • Já nas ultimas semanas da gravidez, alguns exercícios pélvicos ajudam no encaixe do bebê e facilita expulsão.
  • O Pilates também ajuda no controle da respiração, que será de grande importância durante o trabalho de parto, que fará com que a expulsão do bebê seja mais agradável.
  • Após a licença maternidade a mulher pode voltar a praticar o pilates para que o seu corpo esteja em forma para a rotina do novo membro da família.