Será que o estresse pode afetar a fertilidade? Segundo um artigo recente, publicado na revista Human Reproduction, revela que altos níveis de estresse estão associados com um risco aumentado de infertilidade.

No estudo, cerca de 373 mulheres com idade entre 18 a 40 anos foram selecionadas, elas tinha problemas de fertilidade não conhecidos. Foram coletadas amostras de saliva no início e aos seu primeiro período menstrual para medir os níveis de hormônio cortisol e da enzima alfa-amilase, duas substâncias relacionadas ao estresse. Os resultados foram comparados com o tempo que levou para as mulheres engravidar. Durante o estudo, cerca de 87% das mulheres ficaram grávidas e 13% não.

Nos resultados foi possível observar que as mulheres cujos níveis da enzima alfa-amilase foram maiores tinha 29% menos chances de engravidar. Esta redução resultou em um risco aumentado da infertilidade quase que o dobro, ou seja, não conseguiam engravidar, após 12 meses tentando.

Quando ao cortisol, não houve associação entre os seus níveis e fertilidade.

CD Lynch, Sundaram R, Maisog JM, Sweeney AM e Buck Louis GM. Reprodução Humana.