Com o surgimento de uma nova vida dentro da barrida da gestante o instinto materno de proteger o bebê, faz com que a mãe se redobre para ter uma gestação saudável e livre de problemas sérios. Lembrando que é durante a gravidez que a mulher acaba sofrendo enfraquecimento do sistema imunológico, aumentando assim o risco de contrair algum tipo de infecção.

Para a maioria das mulheres, a gravidez ocorre de forma natural e saudável. Mas, ela também pode fazer com que a mulher se torne mais vulnerável a determinadas infecções. Além disso, durante a gestação as infecções contraídas podem ocorrer de forma mais grave do que elas realmente são. Algumas infecções que ocorre durante a gestação pode representar uma grande ameaça para mãe e o bebê que está em seu útero. Existem aquelas infecções que pode provocar um aborto, parto prematuro, deformidades ao bebê ou até mesmo a morte materna. A situação é bastante delicada, já que o uso de alguns medicamentos para o tratamento de infecções pode provocar efeitos secundários graves, especialmente para o feto.

Por que as mulheres grávidas são suscetíveis a infecções?
Como a gravidez afeta o sistema fisiológico do organismo da mulher. Pois ocorrem alterações do sistema imunológico e alterações no equilíbrio hormonal, que pode permitir que a mulher se torne mais vulnerável a infecções e de complicações sérias.

Infecção congênita
A infecção congênita é quando a doença atravessa a placenta, infectar o feto.  Alguns exemplos de infecções congênitas são:
– Toxoplasmose;
– Sífilis;
– Herpes;
– Hepatite B;
– Vírus Coxsackie;
– Vírus de Epstein-Barr;
– Vírus varicela-zóster (varicela);
– Parvovírus humano

Infecção perinatal (durante o parto)
A infecções perinatal são infecções que infectam o bebê no momento em que passa por um cana de parto infectado. Estas infecções não só pode ser transmitido pelo ato sexual. Por exemplo, uma criança pode ser infecta, como resultado de contaminação fecal durante o parto. Alguns exemplos de infecções perinatal são:
– Clamídia;
– Gonorreia;
– Infecção pós-natal;
– Herpes simples vírus;
– Estreptococo do grupo B;
– Papilomavírus humano (verrugas genitais).

Infecções pós-parto:
Algumas infecções podem ser passada da mãe para o bebê após o nascimento, elas são conhecidas como infecção pós parto. Estas infecções podem ser transmitidas durante a amamentação. Alguns exemplos de infecções pós-parto:
– HIV;
– Citomegalovírus;
– Grupo B estreptococos

Como detectar a infecções congênitas?
De acordo com a história clínica, fatores de risco, ultra-som, etc.., o médico que acompanha a sua gestação irá determinar se você irá necessitar de uma triagem laboratorial de infecções congênitas.

O ultra som é uma das técnicas que será capaz de detectar anomalias,  dessa forma já está dando indicativos de infecção congênita. E dessa forma irá buscar por anormalidades no desenvolvimento do bebê.

Já após o parto, o bebê recém nascido irá ser avaliado com base nos testes que foram realizados no laboratório. E caso seja confirmado às anomalias, o recém nascido irá iniciar um tratamento específico.