Durante os primeiros dias de vida do recém nascido as mamães de primeira viagem ficam bastante apreensivas com os hábitos intestinais do seu bebê. Como as primeiras fezes do bebê possuem características líquidas e frequentes, as fezes se tornam difíceis de diferenciar de uma diarreia. Pois, durante essa fase as fezes são amolecidas ou até mesmo líquidas e geralmente frequente, os sinais que alertam uma possível diarreia no recém nascido é quando a frequência aumenta mais que a média, quando a eliminação de muco está ocorrendo em grande quantidade e existe a presença de sangue nas fezes. Nesses casos o recomendado é que crianças menores de dois meses precisam procurar o médico imediatamente. Pois, a diarreia tem como risco principal a desidratação e caso exista uma suspeita de alguma doença o bebê deve continuar a ser amamentado pela mãe.

Como a criança deve ser amamentar exclusivamente com o leite materno no mínimo até o sexto mês de vida, isso fará com que o risco das diarréias sejam evitadas.

Após o nascimento do bebê ele começa a eliminar as primeiras fezes que são conhecidas como mecônio, devido a sua cor escura e esverdeada, que permaneceu no intestino do bebê durante a gestação. Quando o mecônio é totalmente eliminado as fezes terão o aspecto amarelo esverdeado.

A partir do momento em que o recém nascido é amamentado pela mãe as fezes passam a mudar de coloração. As fezes começa a mudar de cor por volta do quarto ou quinto dia, ele começa a ter tom amarelo mostarda ou castanho esverdeado com grumos (pequenos coágulos de leite), a consistência ainda é mole (variando de líquida para pastosa).

As evacuações também podem variar bastante podendo ocorrer de 8 a 10 vezes por dia. Como o leite materno é bastante absorvido, acaba deixando poucos resíduos sólidos, fazendo com que os intervalos entre as evacuações aumentem.

A variação ente a cor e a consistência das fezes podem depender do processo digestivo do bebê e dos alimentos ingeridos pela mãe.  Já os recém nascidos que se alimentam com fórmulas artificiais podem ter fezes mais escuras ou amareladas e mais consistentes, também é mais comum as crianças sofrerem de constipação devido a esse tipo de alimento ingerido.