A constipação é a dificuldade em evacuar e é considerada como tal quando os intestinos não fazem no mínimo três movimentos durante a semana, que acaba causando dor e desconforto, e na maioria das vezes, as fezes ficam mais endurecidas.

Em crianças de 0 a 3 anos é muito comum o problema ocorrer e você não deve se preocupar.

Principais causas da constipação em bebês:
Mudança na dieta: Principalmente quando a transição do leite materno para a fórmula infantil é realizada.

Retenção própria da criança: Quando você começar a transição da fralda para o pinico, a criança pode ter medo de ir ao banheiro e, portanto, prefere segurar as fezes.

Doenças infecciosas: Especialmente se eles enviam alimentos e desidratação específica está tornando evacuações difíceis

Outros: A constipação pode ter relação a alguma deficiência ou defeito genético, tais como a paralisia cerebral, a doença de Hirschsprung (falta de células nervosas que impede o movimento normal do intestino), espinha bífida, entre outros.

Como ajudar a criança constipada em cada fase da vida:

Crianças de 0 a  6 meses:
– As crianças que se alimenta exclusivamente com leite materno tem menos chances de sofrerem de constipação quando comparadas com as crianças que tomam fórmulas de leite, já que sua composição possui cálcio em excesso, que acaba provocando o endurecimento das fezes;
– Nesse momento realizar uma massagem abdominal em torno do umbigo e no sentido horário (as do ponteiro do relógio), partindo da direita para esquerda, por cinco vezes ao dia pode ajudar o transito intestinal do bebê;
– Se a evacuação não ocorrer nas próximas 24 horas e você continuar observando o desconforto em seu bebê, pergunte ao médico se você pode utilizar supositório de glicerina para estimular a evacuação. Caso não melhore imediatamente você deve levá-lo ao medico.

Crianças de 6 a 12 meses:
– Você deve aplicar a técnica citada acima;
– Dar ao seu filho alimento ricos em fibras como frutas, legumes, grãos integrais e leguminosas.

Crianças a partir de 1 ano:
– Adicione uma colher de chá de óleo mineral em seu mingau ou refeição;
– Aumente o consumo de frutas e legumes ricos em água e fibras, tais como brócolis e pepino;
– Ofereça pelo menos nove copos de água por dia;
– Se não houver progresso, entre em contato com o seu pediatra.