Ainda no primeiro trimestre da gravidez é possível sentir as pernas cansadas e inchadas devido à retenção de líquidos, sendo que esse probleminha pode ocorre com maior frequência e intensidade no finalzinho da gravidez.

A principal causa para retenção de líquidos na gravidez é o inchaço, que por sua vez ocorre por conta da compressão exercida na região pélvica devido ao desenvolvimento do feto no útero materno. A pressão exercida pelo útero sobre as veias da pélvis faz com que os fluidos tenham dificuldades de ser transportado.

Outros fatores que podem levar a retenção de líquidos na gravidez é o calor, roupas apertadas, excesso de peso, sapatos desconfortáveis ou muito alto.

O que fazer para diminuir o desconforto ocasionado pela retenção de líquidos?
– Beba bastante água, pelo menos 2 litros ao dia;
– Reduza a quantidade de sal ingerido em suas refeições;
– Fazer exercícios moderados irá melhorar a circulação sanguínea e linfática;
– Evite alimentos gordurosos e muito salgados. Dê preferência aos vegetais e frutas;
– Evite ficar em pé por longos períodos, mas também evite passar o dia todo sentada;
– Caminhe diariamente por 30 minutos. Pois ao manter as pernas em movimento você melhora o fluxo de sangue;
– Durma com as pernas elevadas (com angulação de 15 cm), utilize almofadas para se sentir mais confortável;
– Drenagem linfática nos pés, pernas e coxas ajudam a diminuir o inchaço na gravidez, mas deve ser feita com profissionais especializados e com a permissão do seu obstetra. Pois nem todas as gestantes podem realizar esse procedimento.

Se por acaso o inchaço afetar outras áreas além das pernas e pés, como por exemplo, mãos, braços e rosto, são indícios de que você possa está com pressão alta ou diabetes gestacional.

Não se esqueça de relatar esse problema ao seu médico para um tratamento adequado, pois apesar dessas dicas ser de grande ajuda, caso a retenção de líquidos esteja ocorrendo de forma excessiva, pode surgir outros problemas.