O peixe que comemos durante a gravidez afeta de forma positiva a inteligência verbal, habilidades motoras complexas e a capacidade de socializar o futuro bebê.

Em um estudo encomendado pela Comissão Européia o projeto executado pela Nutrimenthe, que observou o efeito da dieta sobre a capacidade intelectual em crianças, afirmou que as gestantes que consumiram peixe (rico em ômega-3) durante a gestação e durante o período de amamentação proporcionaram ao seu bebê o ácido docosahexaenóico (um componente chave das células e especialmente da membrana das células do cérebro) que pode contribuir para o desenvolvimento do cérebro e olhos.

O estudo analisou mais de 2.000 amostras de sangue de mulheres em sua 20ª semana de gravidez e do cordão umbilical do bebê após o nascimento. E foi verificado que o consumo de peixe realmente pode afetar poder intelectual do bebê.

Quais são os peixes ricos em Omega-3
Os peixes ricos em ácidos graxos poliinsaturados e ômega-3, que podemos citar são: sardinha, anchova, cavala, linguado, cavala… O ácido graxo ômega-3 reduz os níveis de colesterol ruim e triglicérides no sangue, fazendo como que o nosso sistema cardiovascular funciona melhor.