A cólica na gravidez nem sempre é um sinal de problema mais sério. Com o desenvolvimento do bebê na barriga, é normal ocorrer uma pressão nos músculos, ligamentos, veias e outros tecidos do corpo durante a gestação, por isso,  é bastante comum sentir certo desconforto.

Geralmente as cólicas tende a melhorar ao mudar de posição ou quando você consegue relaxar. Agora, é importante consultar o seu médico sobre o assunto, principalmente se ele vem associado a outros sintomas como febre, vômitos, calafrios, dor ao urinar e sangramento ou secreção vaginal.

Outro momento em que a cólica na gravidez pode ocorrer é durante o fim da gestação. Que é quando os movimentos do bebê se tornam mis intensos e o peso acaba pressionando músculos, ligamentos e veias que provocam as cólicas. Já partir das 37 semanas, a cólica é esperada para anunciar à hora do parto.

As cólicas podem está associada ao aborto?
Como nem toda cólica durante a gravidez é um alerta de que exista algum problema mais sério, também existem casos de que a dor está associada a um aborto. Geralmente as cólicas associada ao aborto sempre tende a piorar e são acompanhadas por sangramentos. Caso a gestação esteja mais avançada, as cólicas podem anunciar um parto prematuro. Caso isso ocorra o mais indicado é consultar o médico que acompanha a sua gravidez imediatamente.

Cólicas na gravidez ectópica:
A gravidez ectópica ocorre quando o óvulo fertiliza e se implanta fora da cavidade abdominal, no ovário, nas tubas uterinas ou no colo do útero. As cólicas na gravidez ectópica provocam dores aguda e que geralmente ocorre em um dos lados e se espalham para toda a barriga. Geralmente as dores costumam surgir entre a quarta e a décima semana de gravidez. É importante consultar o seu obstetra, pois a gravidez ectópica pode ser fatal quando não é tratada.

Outros problemas associado às cólicas durante a gravidez:
Algumas cólicas durante a gravidez está associado à infecção urinária. Como o corrimento vaginal possui bactérias que pode promover a infecção urinária, como também a contaminação do útero e das trompas. Para que poder diagnosticar o problema é importante fazer o exame de urina e verificar a possível infecção.

Cólicas no pós parto:
É bastante comum as mulheres sentir cólicas que tendem a piorar durante amamentação. As cores ocorrem devido as contrações uterinas, que está voltando a posição e ao tamanho antes da gravidez. Geralmente as cólicas duram até uma semana após o nascimento do bebê e somem junto com todos os desconfortos que você pode ter passado durante a gravidez.

Como diminuir as cólicas durante a gravidez?
Ao consultar o seu obstetra ele irá indicar o melhor tratamento para suas cólicas. Será avaliado o nível de dor e será verificado qual o fator que está predispondo essas cólicas.

Outra forma de diminuir as cólicas durante a gravidez é repousando, não realizar atividade sexual, fazer exames para eliminar qualquer suspeita de infecção urinária ou intestinal.