A anestesia peridural é uma das técnicas mais utilizadas no parto, pois o seu método é bastante seguro. Mas como existem algumas contra indicações para o seu uso. Veja a seguir, quando não se deve utilizar esse tido de anestesia.

Quando a peridural é contra indicada:

1. Caso o local onde será feita a punção esteja sofrendo uma infecção ela não deve ser realizada, pois, caso contrário a infecção pode se espalhar no espaço epidural e permitir que ocorra um abscesso ou uma celulite, e no caso da punção pode desenvolver a meningite.

2. Já pacientes que possuem AIDS a peridural tem contra indicação relativa, já que será necessário avaliar de cada gestante.

3. Caso a gestante tenha diagnóstico quanto a qualquer alteração na coagulação (coagulopatia) ou alteração da heparina que foi administrada durante a gravidez a peridural também será uma contra indicação relativa.

4. Como a peridural pode provocar pressão baixa devido a dilatação dos vasos sanguíneos na gestante, uma hemorragia fraca pode aumentar com a administração da epidural. Lembrando que os medicamentos vasoativos podem ser usados para controlar os fluidos e o volume do sangue.

5. Caso o paciente não seja colaborativo não se deve administrar a anestesia epidural. Pois, caso o paciente se mova durante o procedimento ele não irá permitir que o médio alcance a zona desejada para aplicação da anestesia.

6. Como a peridural pode provocar pressão baixa devido a dilatação dos vasos sanguíneos na gestante, uma hemorragia fraca pode aumentar com a administração da epidural. Lembrando que os medicamentos vasoativos podem ser usados para controlar os fluidos e o volume do sangue.

7. Caso o paciente não seja colaborativo não se deve administrar a anestesia epidural. Pois, caso o paciente se mova durante o procedimento ele não irá permitir que o médio alcance a zona desejada para aplicação da anestesia.